Precificar corretamente na revenda de veículos, ou seja, definir o preço final do seu estoque exige avaliação de diversos custos, tanto variáveis quanto fixos para chegar ao valor ideal para que você tenha lucro e tenha competitividade entre a concorrência.

Como precificar corretamente na revenda de veículos

Você sabe como precificar corretamente na revenda de veículos? Quais fatores levar em conta ao avaliar um carro? Como se manter competitivo, mas ainda lucrar? Qual é um valor justo para você e seu cliente?

Quem trabalha com revenda de veículos entende muito bem que existem muitos quesitos a serem levados em conta na hora de precificar um veículo, principalmente ao se tratar de um carro seminovo ou usado.

Por isso, confira aqui tudo o que é preciso levar em conta na hora de precificar um veículo na revenda, como o preço de compra, as despesas fixas, as despesas variáveis e, é claro, o lucro mínimo. Tudo isso para precificar corretamente os veículos a fim de vender bem e tornar o seu negócio viável!

Por que é tão importante precificar corretamente na revenda de veículos?

São vários os motivos que tornam a precificação correta tão importante.

Você não pode simplesmente colocar o preço que quer — seja porque tal preço poderá trazer um grande lucro ou porque poderá atrair um grande número de clientes.

É preciso precificar corretamente para poder ter algum lucro em cima da revenda para manter seu negócio viável, mas também precisa ser um preço que o cliente julgue justo, para que compre e acredite que se trata de um bom negócio.

E como precificar corretamente os veículos para revenda?

A precificação pode ser feita de duas maneiras: com base nos custos que cada veículo traz para a revendedora e com base numa análise de mercados e dos preços da sua concorrência.

E qual das duas maneiras de precificação é a mais eficaz? Nem uma, nem outra: é necessário utilizar as duas maneiras em conjunto para conseguir uma boa precificação na revenda de veículos.

Isso porque, se a loja de veículos se basear apenas nos custos que cada veículo traz para a revenda, é possível chegar a um valor muito acima do preço praticado pelo mercado.

Se a loja se basear apenas no preço de mercado e da concorrência para tentar equiparar seus preços, acabará vendendo a um preço muito baixo, de forma a não suprir os custos e gerar prejuízo para o seu negócio.

Agora vamos a um passo a passo para saber como fazer o preço de um carro usado a partir do momento em que o cliente chega em sua loja e questiona quanto o veículo está valendo no mercado.

Calcule o valor de compra do veículo e analise a concorrência

A tabela Fipe é sua grande aliada na definição do valor de venda do seu estoque. Ela traz o preço médio dos veículos anunciados pelo Brasil e serve como parâmetro para negociações e avaliações. 

A Fipe leva em consideração o ano do veículo, região, cor, modelo, estado de conservação e outros fatores que podem influenciar as condições de ofertas, tanto positivamente quanto negativamente.

Porém, esta precificação deve ser uma referência para a sua loja, e não uma regra. Não existe nenhuma legislação que obrigue proprietários de revendas a seguirem exatamente o que a Tabela FIPE sugere. Clicando aqui, você acessa o site oficial da Fipe e confere os valores separados por categorias: carros e utilitários pequenos, caminhões e micro-ônibus, e motocicletas.

Outra atividade fundamental para definir o preço de um carro ou moto usados é analisando seus concorrentes. Acesse os portais especializados, incluindo aqueles que você costuma anunciar o estoque, e identifique a média dos preços.

Lembre sempre de comparar com modelos que tenham recursos semelhantes. Não compare, por exemplo, um veículo com câmera de ré e um sistema de interatividade moderno com um automóvel sem nenhum item adicional.

Calcule os gastos variáveis e fixos do produto e da sua loja

Um dos grandes erros dos empreendedores é não levar em consideração os gastos que o seu negócio gera diariamente. Certamente uma Pessoa Física que não possui gastos com aluguel ou funcionários consegue reduzir significantemente o preço de um carro para revenda.

Porém, essa não é uma realidade entre as lojas. É preciso colocar na ponta do lápis – ou do seu sistema de gestão – todas as despesas, desde a mais simples como preço dos produtos de limpeza para higienizar sua fachada, até os mais complexos, incluindo o salário da equipe.

Qualquer loja de veículos possui gastos variáveis e fixos. Na categoria variáveis, estão inclusos os impostos sobre vendas,  comissão de funcionários, pequenos reparos no veículo, higienização do estoque. 

Já os gastos fixos são aqueles investimentos que você tem todo mês: manutenção da loja, aluguel, energia elétrica, internet, mensalidade do sistema de gestão.

Agora, estipule um lucro pretendido sobre o veículo e conclua a conta

  • Calcule o preço de custo do veículo, o valor da compra nesse caso;
  • Calcule os gastos variáveis do produto, como a comissão de venda para os funcionários da loja de veículos e o imposto sobre vendas;
  • Calcule os gastos fixos do produto, como a ocupação, gastos administrativos e com pessoal;
  • Estipule um lucro pretendido sobre o veículo, pode ser em valor ou em percentual;

O número final pode ser em valor ou percentual.  Para finalizar essa primeira parte do cálculo e chegar ao preço de custo com lucro, some todos esses quatro cálculos. O total é o preço de custo mais o lucro.

Depois de todos esses cálculos, retorne ao preço de mercado e dos concorrentes analisados por você e que mencionamos no início deste artigo. O valor total de custo+lucro está semelhante ao preço do mercado, muito acima ou muito abaixo?

Se o preço estiver próximo do preço da concorrência, cabe à loja de veículos decidir se realmente vai ou não vender por aquele valor.

No entanto, se o preço estiver muito abaixo do mercado, a loja tem como opções vender por aquele preço para atrair mais clientes ou aumentar um pouco mais a sua margem de lucro para conseguir um retorno maior.

Agora, se o preço estiver muito acima do mercado, é preciso rever um pouco o lucro pretendido e verificar se não houve alguma precipitação nos cálculos de gastos fixos e variáveis do produto.

Quer uma dica para tornar todo esse cálculo muito mais simples e livre de erros? Conte com um software de inteligência de gestão integrada para lojas multimarcas e revendedores de carros, como o Revenda Mais.

Em poucos cliques, você tem acesso ao relatório completo do quanto seus veículos parados estão custando à sua loja, quais foram os principais gastos do mês, como manutenção e combustível, e diversos outros cálculos para manter a saúde financeira do seu empreendimento sempre positiva.

E sua equipe ainda pode integrar o estoque à sua página empresarial no Facebook e aos principais portais especializados que você possui conta para aumentar ainda mais as chances de venda.

Solicite hoje mesmo uma demonstração gratuita. É só clicar aqui e fornecer seus dados de contato!

Inscrever-se
Notificação de
guest
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
trackback

[…] E sua loja, já realiza o trabalho em conjunto entre a gestão administrativa e a contabilidade? Gostou desse artigo?… Leia mais »

Fique por dentro do mundo da venda de carros!

Faça o cadastro em nossa newsletter para receber nosso conteúdo novo, sempre fresquinho!

Fechar Menu
1
0
O que você achou? Por favor, comente.x
()
x