O contrato de consignação de veículos, prática conhecida também como agenciamento de veículos, oferece mais segurança para a pessoa física que deseja vender o carro e para a loja que está adquirindo o bem com o objetivo de revender a terceiros. Essa é uma forma de negociação muito popular e respaldada pela legislação brasileira.

contrato de consignação de veículos

Além da segurança, trabalhar com o agenciamento de veículos oferece mais velocidade para vender um carro, afinal, nem todos os clientes possuem habilidades de vendas ou os argumentos necessários para que a compra se concretize. Por outro lado, técnicas e informações aprofundadas é o que não faltam em uma revenda de veículos.

Neste artigo, você entenderá tudo sobre contrato de consignação de veículos, como fazer um agenciamento de carros seguro e quais os benefícios desta prática para os empresários e proprietários de automóveis.

O que é consignação de veículos?

A consignação ou agenciamento de veículos é uma prática recorrente para a venda de veículos. E como os ganhos podem ser muito altos, esse tipo de estratégia vem atraindo cada vez mais clientes interessados.

A consignação é uma das várias formas de vender um veículo no mercado automotivo. A prática acontece quando o proprietário do veículo propõe que a venda aconteça por intermédio de uma concessionária ou loja de veículos mas sem a necessidade de transferir a propriedade do bem. Consequentemente, o estabelecimento é responsável pela tarefa de vender o veículo dentro do prazo estipulado na negociação. 

Resumindo: a consignação de carros é basicamente um procedimento onde o consignante (dono do carro) deixa o carro com o consignatário (concessionária revendedora) para realizar a venda.

Em muitos casos, motos e carros consignados ficam expostos no estacionamento da loja. Por estas e outras situações, é importante que, ao agenciar um veículo, a loja elabore um contrato específico para evitar problemas. Ao final do prazo, caso a venda não se consolide, o veículo é devolvido ao proprietário.

Para o cliente, a consignação de veículos é uma excelente oportunidade para conseguir um preço mais atrativo no carro seminovo. Porém, é importante que o proprietário não esteja necessitando urgentemente do dinheiro porque a venda do automóvel pode levar dias ou até semanas.

Como ganhar boas comissões com o agenciamento de veículos?

Uma loja que trabalha com consignação de veículos consegue captar veículos para ampliar o estoque sem a necessidade de imobilizar o capital de giro ou desembolsar um alto valor rapidamente para adquirir o bem. 

No sistema de agenciamento de veículos, a comissão que o lojista receberá varia conforme a negociação com o proprietário, mas a média do mercado é de 5% a 7%. E, além deste valor, o seu estabelecimento pode ter lucros oferecendo financiamentos, contratação de seguro veicular ou até mesmo serviço de despachante.

Além dessas possibilidades, pode acontecer de um carro entrar como base de troca, iniciando novamente todo o ciclo de ganha-ganha.

Também é muito comum definir e combinar entre ambas as partes um valor final para a venda do veículo, e caso o vendedor consiga a venda por um preço superior ao estabelecido, a diferença será sua remuneração. Por conta disso, é muito importante criar estratégias e elaborar situações para contornar esses momentos. 

A estrutura de um contrato de consignação de veículos

Com um site responsivo adequado, um processo de vendas eficiente e vendedores qualificados, você já está pronto para atrair interessados em trocar de carro e também em oferecer veículos para compra. Agora, o próximo passo é pensar no contrato de consignação de veículo, documento que oficializa o agenciamento de carros.

É importante que seja feito por escrito e que, neste documento, existam cláusulas com as obrigações do consignante e do consignatário.

Obrigações do consignante

A exigência legal do consignante é a descrição dos dados do veículo (marca, placa, chassis, ano, cor), eventuais equipamentos instalados no carro, o estado em que o veículo se encontra e a quilometragem rodada.

Obrigações do consignatário

Entre as obrigações do consignatário está o cuidado com o veículo entregue. O responsável descrito no contrato é chamado “fiel depositário” e é quem responde por eventuais avarias ao veículo.

Outra obrigação comum do consignatário é o repasse do pagamento da venda do veículo e, caso esta não seja feita, a devolução do automóvel sem qualquer ônus, a não ser que haja um acordo diferente.

A combinar entre os dois

Neste tópico, é importante saber que o contrato deve ter prazo para que a venda ocorra e que o vendedor consignante pode estipular um preço mínimo e máximo e, o consignatário, o percentual de comissão da loja de carros.

Outros documentos

Para conseguir circular com o veículo é importante ter em mãos o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRV).

Em geral, há confusão entre esse documento e o Certificado de Registro de Veículo que, por sua vez, permite sua venda e é entregue preenchido quando se acha um comprador.

O que não pode faltar no contrato de consignação de veículos?

Ao redigir um contrato de consignação de veículos, além dos dados pessoais do proprietário, outros documentos são obrigatórios para deixar claro quais são as condições dos veículos:

  • Detalhes do veículo: marca, placa, chassis, ano e cor.
  • Valor de venda: é necessário que o consignante entre em um acordo com a consignatária sobre um valor de venda.
  • Tempo da venda: em média, o prazo negociado da venda é de 30 dias.
  • Comissão: é importante deixar estipulado o valor que a consignatária receberá sobre a venda concretizada. A média do mercado é de 5% a 7% do valor final da venda sem impostos.
  • Prazo vencido: é muito importante informar que, caso o prazo da venda não seja alcançado, o veículo será devolvido ao consignante sem que seja devido qualquer comissão ou taxa.
  • Condições do veículo: a loja de carros deve analisar as condições do veículo e acordar sobre possíveis reparos.
  • Caso a venda não aconteça: o carro será devolvido ao consignante sem a obrigação da consignatária pagar o preço estipulado em contrato.
  • Se houver desistência: durante o prazo de venda, qualquer uma das partes pode rescindir, sem ônus, com a condição de pré-avisar a outra parte por escrito com antecedência de, no mínimo, três dias.

Cuidados adicionais no momento do agenciamento de veículos

Alguns contratos possuem uma cláusula interessante que obriga o consignante a assumir a responsabilidade pelas multas antes da data da venda, o que evita disputas com o próximo proprietário do carro.

Além das multas, é importante levantar outras informações importantes sobre a situação do veículo, como IPVA atrasado.

Já é bastante difundida a necessidade de ter, ao menos, duas testemunhas no contrato. Mas, vale sempre a pena reforçar esse cenário para que o seu contrato possa ser executado em juízo.

É importante também frisar que o contrato de consignação de veículos é a sua proteção para qualquer situação no futuro, por exemplo, o proprietário do veículo exigir o reparo em um defeito na pintura pelo qual você não foi responsável.

Isso significa que se você não tem certeza de como o documento deve ser, procure ajuda de um profissional. Existem diversas possibilidades no mercado desde advogados até sistemas de gestão, como o Revenda Mais, que geram os contratos.

Principais vantagens ao consignar um veículo

Está pensando em transformar a sua revenda também em uma agência de veículos? Confira a seguir as vantagens para o seu estabelecimento e também confira os argumentos para explanar aos seus clientes em potencial.

Vantagens para agenciadores de veículos

As vantagens para a loja são várias, mas uma delas é o alívio de saber que se não vender não terá contraído dívidas. Assim, os carros são devolvidos e outros negócios, eventualmente, são feitos, mas sem dívidas.

Outra vantagem que se estende para ambas as partes é vista em um bom contrato de consignação de veículos: garantia de uma transação rápida, que evita discussões com o futuro comprador e atualiza as eventuais pendências do veículo.

Vantagens para os consumidores

Conforme explicamos anteriormente, receber um valor mais alto do que em outras negociações é o principal atrativo para os clientes. Mas é importante que o proprietário não esteja desesperado para receber o dinheiro, por exemplo, para quitar uma dívida.

A pessoa que deixa o veículo em consignação deve ter paciência e entender que um negócio pode não ser concretizado mesmo que o vendedor tenha dado o máximo de si.

O consumidor também tem a vantagem de que o seu carro fica ainda mais atrativo para possíveis vendedores porque, de acordo com as exigências legais, é obrigatório oferecer seguro do carro por até 3 meses, o que aumenta a confiança dos interessados.

Está com dificuldades para convencer o proprietário a consignar um automóvel, moto ou caminhão? Sorria, conte uma história e não discuta! Pergunte ao seu cliente o que o incomoda. Dê algum espaço e tente atender às necessidades dele. Sabendo como contornar as objeções, você conseguirá convencer o seu cliente.

Isso exigirá certo “jogo de cintura” e conhecimento técnico a respeito das outras oportunidades que o cliente tem fora da mesa — ou seja, é importante conhecer a concorrência para conseguir mostrar comparações ao seu cliente caso ele esteja disposto a negociar.

Ressaltamos que, neste artigo nós, do Revenda Mais, descrevemos a estrutura básica do contrato. Mas, existem diversos modelos que podem ser criados, inclusive versões mais específicas para atender às exigências resultantes da negociação com cliente.

Recapitulando o que você aprendeu sobre consignação de veículos

O segredo do agenciamento de veículos é a confiança 

Segundo o dicionário, consignar significa entregar uma mercadoria em confiança para a negociação. Ou seja, a consignação de carros se baseia na confiança que a loja de veículos deve estabelecer com o cliente.

Para isso é necessário manter tudo bem explicado para que não haja nenhuma dúvida, tanto para o consignante quanto para o consignatário. Isso pode ser resolvido com a criação de um contrato de consignação de veículos, no qual cada um tenha ciência sobre seus direitos e deveres.

Ressalte e deixe o consignante alerta sobre alguns procedimentos, como o tempo. Como é um processo um pouco demorado, o tempo de venda em geral é de, no mínimo, trinta dias, então para pessoas que desejam fazer uma venda rápida, a consignação de veículo não é a opção mais indica.

Além disso, as partes envolvidas precisam cumprir uma série de direitos e deveres. De acordo com o Código de Proteção e Defesa do Consumidor, quem assume a responsabilidade por quaisquer problemas que possam acontecer após a venda, seja sobre panes, defeitos e vícios ocultos no veículo, documentação do veículo ou multas é a concessionária.

Mas, a relação de confiança não está presente apenas no momento de redigir o contrato de consignação. É essencial que a sua revenda de veículos (e agora agenciadora de veículos) seja vista com bons olhos no mercado. O que isso significa? Que você deve atuar sempre com responsabilidade, veículos periciados e preocupado com o processo de pós-venda. 

Como resultado, conforme o seu estabelecimento se torne um local de renome e transmita confiança, mais pessoas virão oferecer seus veículos para consignação.

Como se preparar para a consignação?

Atenção aos detalhes, principalmente para deixar o consignante ciente dos processos. Antes de expor o veículo no showroom, realize uma avaliação técnica sobre as condições de uso e seu estado de conservação.

Caso necessário, a revenda deve providenciar os reparos, substituir peças com desgaste, realizar a higienização e preparação. Mas como tudo isso possui um custo, inclusive o valor para a estadia, é importante negociar com o consignante quais dessas despesas serão pagas e quais serão abatidas no acerto final das contas.

Com o acordo entre ambos, a venda pode ser muito mais fácil e todos saem ganhando.

Dicas para oferecer uma boa consignação

Ao optar pela consignação de veículos, o cliente sempre buscará a melhor opção disponível nas agências de carros. Para isso, é importante seguir algumas dicas e mostrar ao consignante que sua loja será a melhor opção.

  • Passe confiança ao cliente: converse e seja transparente com o possível cliente. Mostre que fechar um negócio será uma ótima opção para ele. Nesse momento, o bom vendedor de carro deve apresentar os benefícios e explicar como funciona cada parte do processo.
  • Ouça seu cliente: escute o que o cliente tem a dizer. Saiba quais são suas necessidades e preocupações. Ter empatia facilita muito no momento da negociação.
  • Saiba contornar objeções: para isso é necessário que o profissional seja instruído e treinado sobre técnicas de vendas. O conhecimento técnico nesse momento faz muita diferença, e agrega muito valor ao momento de negociação.
  • Não discuta com um cliente indeciso: se o cliente em algum momento parecer indeciso, questione a ele o que impede a compra no momento. Mantenha sempre uma abordagem firme e nunca agressiva, pois isso pode causar problemas durante o momento da venda do negócio e o cliente indeciso jamais voltará em sua loja.

Para ter sucesso na sua loja de veículos, é importante estar bem alinhado em relação a todos os passos que envolvem a consignação. E para ampliar ainda mais os negócios, você pode baixar gratuitamente um guia de sucesso para concessionárias. Basta clicar aqui e colocar as dicas em prática!

Escrito por

Revenda Mais
Revenda Mais
Revenda Mais cria soluções que ajudam as lojas de veículos a economizar tempo e principalmente dinheiro. O nosso sistema já ajudou mais de 6000 lojas nesses mais de 15 anos de expertise no mercado de veículos.

7
Deixe um comentário

avatar
3 Comentar tópicos
4 Respostas do tópico
1 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
4 Autores de comentários
Revenda MaisANTONIO JOSEThiago FirminoSandra Autores recentes de comentários
  Inscrever-se  
mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
trackback

[…] termo de consignação da poder à loja de veículos para promover a venda do veículo bem como garante que… Leia mais »

Sandra
Visitante
Sandra

Oieee

Solicitei o envio do modelo e até o momento não veio.

Aguardo.
Obrigada

ANTONIO JOSE
Visitante
ANTONIO JOSE

É possível comprar carro na fábrica e coloca a venda através desse contrato?