Higienização de carros contra o coronavírus: dicas para você aplicar na sua revenda de carros

Compartilhe!

A higienização de carros contra o coronavírus é fundamental nas lojas de veículos. Além de garantir segurança aos consumidores, uma limpeza completa e criteriosa dos automóveis para test drive se transforma em um excelente chamariz comercial para a sua revenda.

Higienização de carros contra o coronavírus

No artigo a seguir você entende como aplicar procedimentos rigorosos de higienização automotiva. Não deixe de compartilhar estas informações com toda a equipe para manter uma padronização no processo.

É sempre importante lembrar as principais formas de contágio da COVID-19

A cada semana, especialistas ao redor do planeta descobrem novas características sobre a doença que transformou a sociedade em 2020. Mas, algumas informações já são conhecidas desde o início do ano e auxiliam a reduzir o contágio. As principais formas de transmissão, segundo o Ministério da Saúde, são:

  • Toque do aperto de mão contaminadas;
  • Gotículas de saliva;
  • Espirro;
  • Tosse;
  • Catarro;
  • Objetos ou superfícies contaminadas, como celulares, mesas, talheres, maçanetas, brinquedos, teclados de computador, etc.

Isso significa que, se um motorista com COVID-19 dirigir um veículo da sua revenda e o produto não passar por uma higienização contra o coronavírus, as chances de contaminação entre os próximos clientes aumenta significativamente. Volante, maçanetas, câmbio e até mesmo os bancos podem ser fontes de proliferação da doença.

Comece fazendo uma checklist de limpeza

Infelizmente, tudo o que um motorista contaminado tocar é uma fonte de transmissão. Conforme mencionamos acima, desde volante até o câmbio são manipulados constantemente e podem conter traços do coronavírus.

Abaixo, elencamos todas as peças para que você faça a higienização dos carros contra o coronavírus a cada visita de um cliente. Lembramos que não é apenas a segurança dos consumidores que está em risco, e sim a de todos os colaboradores, inclusive a sua. 

Objetos e equipamentos a serem higienizados:

  • Rádio
  • Freio de mão
  • Volante
  • Bancos
  • Cinto de segurança (e fivela)
  • Puxadores
  • Maçanetas
  • Botões de retrovisor
  • Painel do carro e seus dispositivos, como regulador do ar-condicionado
  • Puxador da porta

Reduza a quantidade de passageiros no test drive

Para não ser necessário higienizar todos os componentes também do banco traseiro, uma sugestão é permitir que apenas uma ou duas pessoas da família façam o test drive. Outra dica bastante importante é evitar a presença do vendedor dentro do carro durante a visita.

Procure explicar todas as vantagens, pequenos defeitos e fornecer as informações completas do veículo antes do teste. Assim, sua equipe de vendas fica mais protegida.

Quais produtos utilizar na higienização de carros contra o coronavírus?

O álcool em gel 70º é usado diariamente para eliminar o coronavírus e se tornou uma peça obrigatória nas bolsas, residências e mesas de trabalho. Porém, o produto só deve ser usado nos componentes “duros” do carro, como os botões do painel. 

Já a tradicional mistura de água e sabão neutro é a melhor pedida para o restante do automóvel. Faça uma combinação entre os dois itens e coloque em um borrifador pequeno. Com ele, umedeça um pano macio e esfregue por todo o carro.

Sua equipe pode potencializar a higienização utilizando na segunda etapa, após essa limpeza das superfícies, produtos desinfetante – vendidos geralmente em supermercados na categoria “uso geral”.

Porém, o importante mesmo é caprichar na primeira etapa, conforme explica Thiago Lopes, consultor da Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (Abralimp).

“Muita gente está fazendo apenas a desinfecção do carro. Sem fazer esta limpeza prévia, a eficiência do desinfetante é menor. Existe uma competição, e o desinfetante não sabe onde vai agir, e parte dele é consumida pela sujeira maior. Tem gente usando o produto correto, mas de forma errada”, explica o engenheiro químico ao jornal O Globo.

A Hyundai, em uma reportagem especial sobre o assunto, traz alguns produtos que NÃO podem ser usados na limpeza: “Não use alvejante ou água oxigenada no interior do carro, principalmente no estofamento. Evite também produtos de limpeza à base de amônia nas telas e painéis, pois eles podem comprometer o funcionamento dos aparelhos”. 

Cuidado extra com bancos de couros – os bancos de couro são mais fáceis de limpar, mas consequentemente podem ficar com uma aparência desgastada devido à estas higienizações frequentes. Neste caso, sua equipe precisa redobrar os cuidados.

Existem no mercado diversos produtos que hidratam o couro e evitam rachaduras e ressecamento. Invista neles!

O aspirador é aliado na higienização de carros contra o coronavírus

A poeira em excesso pode ocasionar problemas respiratórios e ser uma porta de entrada para a COVID-19. Dessa forma, reserve um tempo para fazer a aspiração completa do veículo.

Procure também trocar o filtro do aparelho de ar-condicionado constantemente para garantir que haja circulação de ar limpo. O indicado é a cada seis meses, contudo, devido à pandemia, esse tempo pode ser reduzido.

Para o dia a dia, Dino Lameira, especialista da PROTESTE, dá uma dica preciosa “uma dica para eliminar os microrganismos que ficam no duto do ar-condicionado é, ao chegar em casa, ligar o ar quente na potência máxima“.

Outras soluções de limpeza automotiva

Atualmente, principalmente nas grandes capitais, é possível encontrar serviços particulares de limpeza automotiva, que utilizam novas tecnologias. Uma destas técnicas é a chamada “oxi-sanitização“, que consiste em fechar todas as janelas do veículo e ligar um aparelho gerador de ozônio. O objetivo é que micróbios, incluindo vírus, sejam exterminados com o equipamento.

O preço, segundo o portal Quatro Rodas, pode variar de R$ 100 a R$ 200.

Outro serviço bastante procurado é a aplicação de spray antivírus. Neste caso, a empresa responsável aplica um spray antimicrobiano sobre as superfícies internas do veículo, mantendo-o completamente higienizado.

Na higienização de carros contra o coronavírus, cuide também da sua equipe

Além do cuidado com os veículos, é sempre importante lembrar para que os vendedores mantenham certos cuidados nas visitas dos clientes.

A utilização de máscaras deve ser frequente, assim como a troca do produto de proteção – o ideal é que as máscaras sejam trocadas a cada duas horas de uso. 

Procure ainda manter uma certa distância dos consumidores e, sempre que possível, fazer a apresentação do carro em um ambiente aberto, como o pátio da loja.

Lembre também de manter sempre à disposição frascos de álcool em gel 70º em diversos pontos da loja para incentivar a higienização constante da mãos.

E por aí, como andam os cuidados com a sua revenda de seminovos? Compartilhe com a gente nos comentários.

Escrito por

Manuela Ghizzoni
Manuela Ghizzoni
Jornalista especialista em Marketing Digital. Há 7 anos, atua com geração de conteúdo com técnicas de SEO e direcionados para mídias sociais. Atualmente, é responsável por desenvolver conteúdo especializado para o setor automotivo e focado em lojas de veículos seminovos.

Inscrever-se
Notificação de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
O que você achou? Por favor, comente.x
()
x