Pix para lojas de carros: como implementar essa forma de pagamento inovadora

Implementar e usar o Pix na sua loja de carros é muito fácil. Basta cadastrar-se no aplicativo do seu banco e criar a sua chave exclusiva ou QR Code.

Implementar o Pix para lojas de carros é uma grande oportunidade dos empresários receberem pagamentos rapidamente – e com segurança – sem a cobrança de taxas de máquinas de cartão ou de transferências bancárias tradicionais, como o TED ou DOC.

Para começar a usar, basta o lojista criar uma chave Pix em seu banco e divulgá-la entre os clientes.

Se você ainda não está familiarizado com esta modalidade, não se preocupe, ela é muito fácil de usar.

O Pix foi lançado oficialmente pelo Banco Central em outubro de 2020, em meio à pandemia, e ao longo de 2021 passou por várias adaptações para torná-lo ainda mais seguro. 

Não existem dados recentes, mas o último levantamento divulgado pelo BC em fevereiro mostra que nos dois primeiros meses do ano já haviam sido realizadas mais de 292 milhões de operações do Pix.

O número é 450% superior às 53 milhões de TEDs feitas no mesmo período. Em dinheiro, esta quantidade de operações foi responsável pela transferência de mais de R$ 228 bilhões no país.

As principais vantagens do Pix para lojas de carros são:

  • Serviço disponível 24 horas por dia, inclusive aos finais de semana
  • Possibilita a transferência entre bancos diferentes sem o pagamento de taxas
  • Transação concluída em aproximadamente 10 segundos
  • Pix é gratuito para pessoas físicas, ou seja, seus clientes não pagaram nada a mais por isso
  • Plataforma segura, criada e regulada pelo Banco Central

Pix para lojas de carros: como funciona?

De forma simplificada, o Pix é uma forma de pagamento instantâneo e que pode ser usada tanto por Pessoas Físicas quanto Pessoas Jurídicas, incluindo comércio de automóveis. 

É como se fosse um cartão de débito virtual: você conecta-se ao aplicativo do seu banco, acessa a área destinada ao Pix, insere a chave Pix ou QR Code de quem receberá o dinheiro, informa o valor e digita a sua senha.

Pronto! Em poucos segundos, o dinheiro cairá na conta do usuário sem que você pague nenhuma taxa extra por isso ou mensalidade de manutenção.

Chave Pix: A chave Pix é uma espécie de apelido dado para identificar uma conta que recebe pagamentos nessa modalidade.

Em seu site, o Banco Central dá um exemplo bastante didático: “o recebedor cadastrou previamente seu número de telefone celular para receber o crédito em determinada conta. Então, em vez de informar manualmente todos os dados, inclui apenas o número do telefone celular. Ao fazer um Pix, o sistema identifica as informações da conta do credor a partir dessa chave”.

Uma chave Pix pode ser CPF, CNPJ, e-mail, número do telefone celular ou chave aleatória – esta última é gerada aleatoriamente cada vez que o usuário precisar receber um pagamento e uma ótima opção para quem não deseja usar dados pessoais neste tipo de transação.

Atenção! Se a pessoa que você deseja enviar um valor não possui chave cadastrada, basta inserir a agência e conta corrente, semelhante às transações TED e DOC.

QR Code: muitos estabelecimentos têm facilitado as transações Pix por meio do QR Code, desta forma, não precisam informar a chave Pix toda vez para seus clientes.

Você pode, inclusive, disponibilizar o QR Code impresso em um banner dentro da sua loja próximo ao local em que os pagamentos ocorrem. Desta forma, quem precisar fazer um pagamento à sua loja só precisa escanear o código e seguir para a fase de inserção de valores e senha.

Quando usar o Pix na sua revenda de veículos?

O Pix já ganhou popularidade entre os empresários. Um levantamento feito pela GMattos, consultoria de e-commerce, mostra que 32% das lojas virtuais brasileiras já aceitam esta modalidade de pagamento, incluindo as gigantes do segmento, como Magalu, Americanas e Mercado Livre.

Em sua loja de carros, o Pix pode ser usado para receber valores intermediários, como a entrada de um veículo que será financiado, pagamento de manutenções e revisões ou até mesmo algum saldo que tenha ficado pendente entre você e seu cliente.

A sua equipe, como o setor financeiro, também pode aderir ao novo formato de pagamento quando precisar adquirir um item para escritório ou pagar um fornecedor de publicidade, por exemplo.

Muitas empresas, inclusive, têm usado o Pix para fazer o pagamento dos seus colaboradores. Desta forma, eliminam-se os gastos extras com taxas de transferências bancárias e nenhum novo profissional precisa abrir conta no banco que a revenda atua.

Cuidado com os golpes financeiros usando o Pix

Os cibercriminosos aproveitam das novidades tecnológicas para aplicar golpes em usuários desavisados e que não possuem tanta familiaridade com plataformas digitais. E com o Pix essa situação não foi diferente.

A seguir, você confere algumas informações importantes para não cair em nenhum golpe.

Só use o aplicativo do seu banco: não existe nenhum aplicativo próprio do Pix. Toda a operação é feita no aplicativo do seu banco, seja público ou privado. Se você receber um SMS ou e-mail marketing sugerindo o download de algum app, simplesmente exclua a mensagem.

Desconfie de transações inesperadas: os criminosos querem que os usuários cliquem em links suspeitos para conseguirem clonar o WhatsApp ou ter acesso às senhas de bancos. Por isso, se você não está esperando nenhum pagamento em Pix e recebe um SMS suspeito de que recebeu uma transação, desconfie!

Algumas mudanças significativas estão sendo implementadas pelo Banco Central para reduzir os riscos para os usuários. Uma delas é reduzir o limite no valor das transações no período noturno como uma forma de evitar sequestros e assaltos. Desta forma, as regras* ficam da seguinte maneira:

  • 06h às 20h: sem restrição de valores
  • 20h às 06h: limite total de R$ 1.000

*Desde que haja saldo em conta.

E você, já usa ou pretende começar a utilizar o Pix na sua loja de carros? Compartilhe com a gente sua opinião!

Escrito por

Manuela Ghizzoni
Manuela Ghizzoni
Jornalista especialista em Marketing Digital. Há 7 anos, atua com geração de conteúdo com técnicas de SEO e direcionados para mídias sociais. Atualmente, é responsável por desenvolver conteúdo especializado para o setor automotivo e focado em lojas de veículos seminovos.
Inscrever-se
Notificação de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários