Venda de veículos usados em outubro de 2019: segmento mostra recuperação

Mais de 32 mil carros. Esta é a média de automóveis e veículos comerciais leves usados que foram vendidos diariamente no Brasil em outubro. O índice mostra uma recuperação no segmento. Em relação ao mesmo mês de 2018, houve aumento de 4,50%. Já em comparação a setembro deste ano, a alta foi de 8,09%.

Até o momento, 2019 registra o acumulado de 9.073.554 veículos usados comercializados – 186.467 a mais do que em 2018. 

Venda de veículos usados em Outubro de 2019

Os números em crescimento mostram que os brasileiros têm dado preferência aos modelos que já passaram por um ou mais proprietários. Segundo informações do Valor Investe, para cada automóvel novo emplacado, 4,3 usados ou seminovos foram vendidos em outubro. 

Modelos mais escolhidos em outubro

Volkswagen e Fiat lideram o ranking de usados. Na categoria automóveis, o modelo Gol foi o preferido entre os brasileiros, registrando 81.547 unidades vendidas. Nas demais posições, destacam-se Palio, Uno, Celta, Fox, Fiesta e Corsa, respectivamente.

1º GOL 81.547
2º PALIO 51.593
3º UNO 49.704
4º CELTA 29.502
5º FOX 25.466
6º FIESTA 23.645
7º CORSA 23.225
8º COROLLA 22.461
9º SIENA 22.121
10º ONIX 21.306

Na categoria comerciais leves, a Strada foi a líder com 26.209 unidades comercializadas. Logo em seguida, aparecem a Saveiro, S10, Hilux, Montana, Ranger, Fiorino e Kombi.

1º STRADA 26.209
2º SAVEIRO 20.316
3º S10 14.746
4º HILUX 10.885
5º MONTANA 9.027
6º RANGER 6.671
7º FIORINO 5.407
8º KOMBI 5.334
9º L200 5.308
10º TORO 4.869

Motos também registram dados positivos

E não foi apenas a negociação de carros usados que aumentou. O segmento de motos usadas também conquistou bons índices. Em outubro deste ano, foram vendidas quase 275 mil unidades contra 252 mil unidades no mês de setembro. O acumulado do ano continua em crescimento: entre janeiro e outubro de 2019, foram vendidas 2.483.985 unidades. No mesmo acumulado de 2018, foram comercializadas 2.420.201 unidades. Ou seja, aumento de 2,64%. 

Entidades como o IBGE têm feito relação entre a comercialização de motos e o crescimento no total de profissionais que atuam com entregas de mercadorias e alimentos. Nos últimos anos, houve explosão no número de aplicativos de entregas, como iFood e Rappi, gerando um aumento também dos trabalhadores desta área. Dados divulgados no Mercado & Consumo mostram que mais de 200 mil novas pessoas começaram a atuar com delivery no primeiro trimestre de 2019. 

Este público, segundo informações da Abraciclo, busca modelos de baixa cilindrada, que possuem um valor mais acessível. “A demanda por motocicleta de baixa cilindrada representou cerca de 80% das vendas. São motocicletas de baixo valor”, explica José Eduardo Gonçalves, diretor executivo da instituição.

E você, registrou aumento das vendas em sua loja no último mês? Conte para a gente como foram os negócios em outubro.

Escrito por

Manuela Ghizzoni
Manuela Ghizzoni
Jornalista especialista em Marketing Digital. Há 7 anos, atua com geração de conteúdo com técnicas de SEO e direcionados para mídias sociais. Atualmente, é Analista de Conteúdo na Revenda Mais e responsável por desenvolver conteúdo especializado para o setor automotivo e focado em lojas de veículos seminovos.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de