como não cair em golpes

Como não cair em golpes em sua loja de veículos

Um dos aspectos mais difíceis do trabalho de um vendedor de carros é como não cair em golpes. E não é apenas a frustração de ter sido enganado que ele deve enfrentar, mas também a queda do faturamento na loja, a sobrecarga do pós-venda e até despesas judiciais.

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, o número de golpes e clientes inadimplentes cresceu 66% desde 2012, e o número deve preocupar qualquer vendedor. Por ser difícil rastreá-los e entendê-los, os golpes, quando não recebem a atenção necessária, podem prejudicar e muito o lojista e todos os seus funcionários — inclusive os vendedores.

Pensando em ajudar o vendedor nessas situações tão difíceis, vamos abordar 5 técnicas que podem auxiliar você a evitar golpes. Afinal, tantas metas para bater e a necessidade de uma boa comissão podem induzir a erros. Confira!

1. Desconto no pagamento à vista ou no pagamento antecipado

A maneira mais fácil de evitar qualquer tipo de golpe ou fraude de clientes na compra de um veículo é pedir o pagamento à vista. Porém, muitas vezes, mesmo que o cliente tenha o valor em mãos, vai preferir outras facilidades ao invés desse tipo de pagamento.

Ofereça descontos que chamem a atenção dele para fazer a compra à vista. Isso é essencial nesse momento. Com o dinheiro direto no caixa, não há risco de problemas.

Outra solução, quando existe um crediário ou financiamento da loja, é oferecer o desconto no pagamento antecipado justamente para incentivar o cliente a não ser inadimplente.

2. Análise de crédito

Fazer a análise de crédito já é considerado um procedimento essencial na hora da venda. Mas, com novas tecnologias e até a ajuda de amigos, dá para ir mais fundo. Sempre faça a checagem em entidades de proteção ao crédito como o SPC, pois isso já ajuda bastante.

Também dá para ir além. Que tal pegar o WhatsApp e verificar se o cliente que está tentando comprar com você já teve problemas na praça? Sempre vale a pena enviar uma mensagem para outros vendedores e lojas da região e checar eles já tiveram problemas com o cliente.

3. Tenha um contrato obrigatório

Sempre que efetuar uma venda, a prazo ou à vista, exija a assinatura de um contrato para poder finalizar o processo. Esse tipo de documento auxilia o vendedor e a loja de diversas maneiras, especialmente se o cliente pagar com dinheiro de origem duvidosa.

Dessa forma, o vendedor e a loja podem se eximir de qualquer problema em que o cliente possa estar envolvido.

4. Ofereça diferentes linhas de crédito e crediário

Tem um cliente que já é da casa e já fez duas, três ou até quatro compras na loja de veículos? Ofereça a ele uma linha de crédito mais atrativa, já que os riscos de calote são muito menores. Além de proteger o negócio, você ainda fideliza um cliente.

5. Seja rígido nas formas de pagamento

Não caia em tentação, seja rígido nas formas de pagamento. Se o cliente oferecer uma quantia em dinheiro e o restante em uma forma de pagamento que não é seguro ou com que você não costuma trabalhar, não aceite.

Muitas vezes o cliente faz a proposta de pagar 70% do valor à vista e o restante em cheques, por exemplo, mesmo que a loja não aceite esse pagamento. Fechar um negócio assim é assumir um risco desnecessário. Vale mais oferecer o desconto à vista.

Agora que você já sabe como não cair em golpes, aprofunde seu conhecimento e conheça os 6 pontos mais importantes num contrato de compra e venda!